19/11/2018 / Em: Blog

 

Nem é preciso um observador muito atento para concluir o que todos temos sentido de perto: a era da transformação chegou.

era da transformação

Isso é tão claro especialmente pelo fato de que, ao falar sobre Transformação Digital, não estamos mais pensando nas grandes corporações com orçamentos bilionários de marketing e amplos setores de tecnologia.

Pelo contrário, a adoção de ferramentas, métodos e, acima de tudo, uma maneira de pensar digital deixaram de ser privilégio de poucos para virar obrigação de todos.

Isso mesmo, a era da transformação veio para mudar também a forma como você faz negócios, desde o momento da abordagem inicial até o pós-venda. Quer saber como? Então fique atento.

Entenda melhor o que é a transformação digital

Entender o que é a Transformação Digital vai lançar base para que você compreenda o alcance das mudanças que o seu negócio deve fazer para continuar relevante no mercado.

A ideia aqui não é dar uma explicação profunda do assunto, até porque já fizemos isso neste post  —  vale a leitura, especialmente se você ainda não conhece muito bem o tema.

De maneira simples, a Transformação Digital é o uso da tecnologia como peça-chave no sucesso de uma estrutura ou organização, que pode ser um segmento da sociedade ou uma empresa.

Especialmente no caso de uma empresa, a Transformação Digital se baseia em 3 pilares para operar de forma completa:

1. Experiência do usuário

Os clientes assumem também outro nome com a era da transformação: usuários. Praticamente toda relação comercial hoje em dia tem algum tipo de interação digital com os clientes, seja em blogs, sites, redes sociais ou por email.

Nesse sentido, a experiência do usuário, ou seja, como o cliente se sente usando o seu produto/serviço ou conversando com você é vital para que ele fique satisfeito e resolve comprar.

2. Processos operacionais

Boa parte dos processos operacionais modernos também envolvem soluções tecnológicas.

Isso quer dizer que você precisa ter esses processos bem desenvolvidos para não perder tempo nem dinheiro, preciosos para o andamento do negócio.

Integrar ações de marketing com vendas, organizar a logística e fazer do atendimento fonte de ajuda para melhorar o produto são algumas das ações que fazem parte de ter processos operacionais maduros.

3. Modelos de negócio

Modelos de negócio que antes eram impossíveis hoje se tornaram comuns. Quem diria alguns anos atrás que as pessoas comprariam sapatos e roupas (uma experiência tão pessoal) pela internet?

Isso ilustra bem que novos modelos de negócio podem ser usados para ajudar a sua empresa a lucrar mais. Algumas opções são:

  • misturar a operação física com a digital;
  • transformar toda a operação física em digital;
  • criar novos serviços e produtos digitais separados do empreendimento físico.

O impacto da transformação digital na sociedade

Como já dito, não é apenas nas empresas que a era da transformação começou.

Pelo contrário, em todas as áreas da sociedade vemos o uso da tecnologia sendo colocada como fonte de soluções inovadoras e eficientes.

É claro que em alguns lugares essas soluções demoram mais tempo para chegar por conta de fatores políticos, econômicos e sociais, mas, ainda assim, já têm causado importantes transformações e mudanças.

Entre elas, podemos citar:

Hábitos de consumo

Os hábitos de consumo mudaram. Por exemplo, para o consumidor já não é mais tão importante assim comprar de lojas que estejam fisicamente mais próximas.

Afinal, a maioria dos produtos é entregue em poucos dias, de qualquer lugar do mundo. Alguns produtos são inteiramente digitais, e se tornam acessíveis instantaneamente!

Diante disso, critérios como qualidade e preço são mais relevantes do que proximidade. Negócios locais precisam usar as mesmas armas tecnológicas e encontrar novos diferenciais para conquistar o público.

Utilidade pública

Áreas como a saúde e educação já foram e continuam sendo radicalmente melhoradas pela era da transformação. E não estamos falando apenas da qualidade das soluções oferecidas.

Grande parte do papel da transformação digital é tornar mais acessíveis as opções que já existem.

Startups voltadas para a área da saúde prometem revolucionar a forma como tratamentos médicos são oferecidos, o que vai obrigar os convênios tradicionais a reduzir preços e realizar mudanças estruturais importantes.

O mesmo já é realidade com as fintechs, empresas de serviços financeiros que vêm revolucionando o mercado deixando os grandes bancos em desespero para se manter relevantes.

Cultura

O próprio cenário político mundial já vem sofrendo grandes alterações com o avanço da era digital.

Fenômenos como o Wikileaks e a chamada primavera árabe mostram o poder que a tecnologia tem para democratizar a informação e causar importantes mudanças.

Essas mudanças chegam até mesmo na cultura de povos. Países, como a Islândia, já se mobilizaram para mudar a constituição com a ajuda da população usando a internet.

Outros, como a Noruega, devem digitalizar todos os livros do acervo e torná-los disponíveis gratuitamente.

Como a era da transformação afeta a maneira de fechar negócios

A tecnologia tem sido usada de forma ativa para alterar todo o funcionamento do mundo à nossa volta. Assim fica mais fácil perceber como ela altera também nossa forma de fazer negócios, não acha?

Aliás, não são poucas mudanças nesse sentido. Veja as principais, e como se adaptar a essa nova realidade para garantir que as suas vendas cresçam tanto quanto o uso da tecnologia:

Perfil profissional

O perfil de profissional necessário para conseguir fechar negócios na era da transformação é bem diferente do que se buscava algum tempo atrás, quando as mídias tradicionais dominavam o mercado.

A primeira mudança está no fato de que o consumidor tinha um volume muito menor de informações em mãos.

Muitos vendedores se preocupavam só em empurrar os produtos mais caros e, em boa parte dos casos, conseguiam fazer exatamente isso.

Hoje em dia, o cliente já chega até o vendedor com uma grande quantidade de informações em mãos, e precisa de ajuda e orientação em suas escolhas.

E não para por aí. Antigamente, ao perceber que foi enganado, o comprador não tinha muito poder, enquanto atualmente basta uma crítica negativa nas redes sociais para manchar a reputação de uma marca.

Todos esses fatores fazem com que o perfil de profissional atual seja bem diferente.

Modelos de cobrança e precificação

Como já vimos, até os modelos de negócios sofreram alterações importantes com o surgimento e a evolução da Transformação Digital.

Hoje existem serviços totalmente digitais que são cobrados no modelo de assinatura, como Netflix e Spotify.

Além disso, uma das principais revoluções está mesmo na forma de cobrar os clientes no próprio ponto de venda.

Nunca foi tão fácil aceitar cartões de crédito e débito de todas as bandeiras, com recebimento em poucos dias e ainda oferecer uma experiência melhor para os clientes.

Alguns modelos de máquinas sequer exigem o pagamento de taxas, mensalidades ou mesmo consideram necessário ter um CNPJ!

Isso ilustra como a era da transformação não se reduz a serviços digitais, mas se faz valer também pela integração da tecnologia em operações físicas.

Processo de venda

Muitas empresas sequer utilizam processos de venda até hoje, e outras ainda não se adaptaram totalmente ao uso da tecnologia para vender mais e melhor.

No primeiro grupo, os vendedores ainda são do pensamento de que é preciso ter um dom especial para vendas e, por vezes, contam com a sorte para bater metas.

Já no segundo, até existe um processo, mas que geralmente é atrapalhado por fatores como a falta de ferramentas adequadas e métodos ultrapassados de abordar os prospectivos clientes.

A era da transformação coloca esse tipo de ideia para trás, e conta com processos bem definidos, uso de ferramentas de prospecção, negociação e manutenção de clientes.

Entre eles, o CRM, sistema que centraliza e automatiza todos os dados dos clientes em um ambiente seguro e com informações acessíveis em tempo real de qualquer lugar do mundo, já virou regra.

Para estabelecimentos comerciais entram em ação as ferramentas de gestão de estoque, fluxo de caixa e até análise de métricas para determinar o desempenho do ponto de venda escolhido.

Jornada do cliente

A jornada do cliente se refere a todo o ciclo de interação da pessoa com a sua empresa, desde o interesse inicial até o fechamento do negócio.

Na verdade, visto que na era da informação as pessoas usam a internet para pesquisar bastante antes mesmo de buscarem um produto específico, a jornada começa até antes da interação inicial.

É daí que vem o sucesso estrondoso do marketing de conteúdo, pois as empresas conseguem se adiantar e virar fonte de informações confiáveis antes mesmo de oferecer um produto ou serviço.

A jornada do cliente mudou radicalmente com a transformação digital. Saem os anúncios de rádio e TV, entra o conteúdo em blogs e redes sociais.

A partir de um relacionamento achegado nesses canais, bem como email e outras ações de marketing, é que uma marca pode ganhar a confiança dos prospectivos clientes e, na hora certa, vender para eles.

Por isso, é essencial montar um funil de vendas eficiente, que vai permitir acompanhar os leads gerados e entregar valor para eles até chegar a hora de vender.

A era da transformação é muito positiva, pois permite aos pequenos negócios ter acesso à ferramentas e métodos de trabalho que eram exclusividades de grandes empresas. Ambiente de trabalho mais agradável e facilidade maior para crescer são alguns dos benefícios de quem age rapidamente para se adaptar e pensar digitalmente.

Parte do processo de implantação da transformação digital envolve conhecer as dificuldades que ela traz. Veja agora os desafios da economia digital e como vencê-los!

 

Artigo produzido pela equipe do Saia do Lugar.

Comentários