17/10/2017 / Em: NFC-e

 

Você conhece a diferença entre cupom fiscal e nota fiscal? No cotidiano é comum que os termos sejam usados como se tratassem do mesmo documento. Principalmente quando associados aos consumidores finais, pois poucos sabem do seu real valor.

diferença entre cupom fiscal e nota fiscal

Contudo, apesar de basicamente obterem a mesma função, para o setor contábil possuem significados e importâncias distintos para a gestão fiscal de qualquer negócio.

Você deseja entender as diferenças de cada documento? Suas características? Como emiti-los? Então, este artigo foi produzido pensando em você, empreendedor. Confira!

O que é nota fiscal?

Trata-se de um documento com origem fiscal, que tem por finalidade registrar a transação comercial sobre a compra de produto ou serviço entre duas pessoas jurídicas ou entre uma pessoa jurídica e uma pessoa física.

Desse modo, ao documentar a transferência entre as partes, a nota fiscal serve para o devido recolhimento de impostos para o município, estado ou união, pois contém todas as informações necessárias para que isso aconteça.

Toda vez que o consumidor necessitar trocar uma mercadoria adquirida, é importante apresentar a nota fiscal, pois é garantido por lei o direito de efetuar a troca se o documento apresentado estiver completo, contendo todas as informações de aquisição como, por exemplo, as informações do cliente.

Qual é a definição de cupom fiscal?

Por definição o cupom fiscal é um documento de origem tributária, equivalente a uma nota fiscal. Contudo, sua emissão é destinada para o consumidor final. O seu atual modelo inovador foi desenvolvido para substituir a antiga nota fiscal de venda ao consumidor.

É interessante que você, empreendedor, saiba que o cupom fiscal é utilizado para informar o local, data e horário da compra, a quantidade de itens comprados, o valor total a pagar, a condição de pagamento, o desconto e o troco.

Qual a diferença entre cupom fiscal e nota fiscal?

Basicamente, a diferença entre cupom fiscal e nota fiscal está associada à garantia que o consumidor tem ao comprar um produto ou serviço. Geralmente, ambos os documentos possuem a mesma validade quando o consumidor tiver a necessidade de efetuar a troca de uma mercadoria.

Quando se trata da praticidade entre o cupom fiscal e a nota fiscal, o primeiro torna-se mais eficiente, pois as informações nele contidas estão dispostas de forma reduzida.

Imagine o desconforto de ter que apresentar sempre o seu comprovante de endereço, CPF e também o seu RG para uma simples compra em um fast-food, por exemplo.

Agora que conhecemos mais sobre a diferença entre o cupom fiscal e a nota fiscal é aconselhável que você, empreendedor, não deixe de fornecer esses documentos fiscais para os seus clientes.

Assim, você assegura seus diretos, evitando os possíveis contratempos, além de aumentar o lucro de sua empresa e reduzir os riscos decorrentes da sonegação de imposto.

Como ocorre a emissão de um cupom fiscal e uma nota fiscal?

Diferente do que ocorria com o cupom antigo, para que uma empresa possa emitir o novo cupom fiscal eletrônico, não é preciso obter uma impressora adequada e homologada pela Secretaria da Fazenda, que seja utilizada exclusivamente para a emissão do documento em questão.

Entretanto, é necessário que sua empresa tenha um software que registre todas as informações, por exemplo: da compra, como o local, data e hora, valor da mercadoria e condições de pagamento, para que o documento fiscal impresso tenha validade.

Quando se trata da emissão de uma nota fiscal, o processo é parecido com o do cupom fiscal. Portando, não se faz necessário possuir uma impressora especializada. Bastar adquirir um software que permite a emissão correta do documento e aderir um certificado digital.

Quais os riscos decorrentes da não emissão de uma nota fiscal?

É interessante que você conheça a importância das notas fiscais, pois quem não as emite adequadamente está adulterando o seu volume de vendas, o que é ilegal perante a Receita Federal, levando ao risco de perder a chance de otimizar sua gestão financeira.

Dessa forma, a não emissão de nota fiscal pode ser fatal para o seu empreendimento. Veja a seguir os riscos decorrentes dessa irregularidade.

Aplicação de multas

Essa é a prática mais comum executada pela Receita Federal. Caso seja comprovada a não emissão, a multa aplicada é de 75% sobre o valor da nota fiscal. Portanto, quando uma nota fiscal é emitida com divergência de dados a multa corresponde a 20% do seu valor.

Penalidades por sonegação de impostos

Sonegar impostos ao emitir uma nota fiscal é uma das irregularidades que trazem maior penalização a um negócio. Essa situação pode ser encontrada por meio de fiscalizações da Receita Federal ou até por consumidores que desejam expor essa prática ilícita.

Perda de garantias

As informações contidas em uma nota fiscal são as garantias legais do produto. Dessa forma, é a fonte de segurança para o consumidor final e para a empresa quando adquirir seus insumos.

Imagem negativa para o seu negócio

Os contratempos envolvendo o consumidor final não se resumem em apenas uma venda perdida. Mais do que isso, sua empresa poderá desenvolver uma imagem distorcida, resultando em perdas para a credibilidade do seu negócio.

É interessante que sua empresa invista em automatização de processos, pois garante maior confiabilidade na emissão de quaisquer documentos fiscais!

Caso você seja empresário, lojista ou empreendedor virtual, esse artigo foi útil para compreender a diferença entre cupom fiscal e nota fiscal, assim como suas importâncias para o negócio!

Afinal, ambos os documentos são de origem tributária, possibilitando que sua empresa cumpra as devidas obrigações com a Receita Federal. Principalmente, quando falamos da nota fiscal, pois esse é o processo de recolhimento de imposto mais fiscalizado.

É aconselhável que sua empresa invista em tecnologias próprias para a otimização dos processos, especialmente para as operações que envolvem documentos fiscais. Um erro em sua emissão é fatal para a saúde financeira de qualquer negócio, pois as multas aplicadas pela Receita Federal podem comprometer grande parte do seu faturamento.

Esse conteúdo sobre a diferença entre cupom fiscal e nota fiscal foi relevante para você? Então, continue aprendendo: descubra como melhorar suas vendas com o sistema NFC!

diferença entre cupom fiscal e nota fiscal

 

Comentários